Início
Bem Vind@s!
Início
Noticias
Agenda
Opinião
Documentos
Eleições
Ligações
Sugestões e Denúncias
adere.jpg
 
tv_esquerda
 
 







vilareal@bloco.org
Moção do BE contra a privatização dos CTT chumbada pela Assembleia Municipal de Vila Real
29-Abr-2010

nao_privat_dos_ctt.jpgOntem a Assembleia Municipal de Vila Real esteve reunida em sessão ordinária. O deputado do Bloco de Esquerda, Filipe Rolão, | pediu esclarecimentos sobre a pretensão da Câmara em vender as habitações sociais do Bairro da Araucária e apresentou uma moção em defesa do serviço público de correios, contra a privatização dos CTT. Esta moção tem vindo a ser apresentada pelos deputados municipais do Bloco em muitas outras Assembleias Municipais e de Freguesia, como por exemplo,  na AM de Viseu e na AM de Bragança onde foi aprovada.

Na AM de Vila Real foi rejeitada, só merecendo o apoio do BE, CDU e um deputado do PS, muita discussão se gerou em torno desta iniciativa do Bloco. Pedro Passos Coelho reforçou a sua simpatia pelas privatizações, afirmando que “o Estado, por uma questão de higiene deve retirar-se da área dos negócios”,  e afirmou ainda que “as empresas públicas que geram prejuízo devem ser privatizadas”, no entanto o Bloco salienta que os CTT renderam ao Estado cerca de 46,5 milhões de euros. Passos Coelho acrescentou, também, que não é a favor da privatização da REFER mas sim da CP, por exemplo.  Um outro deputado do PSD chegou mesmo a propor que a moção fosse retirada pretendendo que a mesma não fosse sequer a votos, Filipe Rolão exigiu que fosse votada. Por parte do PS foi dito que as medidas do PEC, que incluem as privatizações dos CTT e da CP são “incontornáveis” e acrescentaram ainda que “ninguém de bom senso pode subscrever esta moção”.

O deputado do Bloco mostrou preocupação pelo facto de se verificar que tudo o que dá lucro ao Estado tem sido alienado. Salientou ainda que esta moção foi escolhida, pois a privatização dos CTT traduzir-se-á inevitavelmente pelo fecho de estações de correios. Como refere a moção, isto traria graves danos à população já que, por exemplo, a larga maioria da população idosa recebe as suas magras reformas pelo correio e usa os CTT como o seu único banco. Filipe Rolão deu ainda o exemplo de alguns países onde recuaram na privatização dos serviços de correios por esta não ter sido benéfica para as populações.

Ler mais...
 
Bloco exige presença do Ministro na Comissão Parlamentar de Agricultura
29-Abr-2010

Deputados da Comissão Parlamentar de Agricultura,    Desenvolvimento Rural e PescasA deputada do Bloco de Esquerda, Rita Calvário acaba de requerer a presença do Ministro da Agricultura na respectiva Comissão Parlamentar, para prestar esclarecimentos sobre a difícil situação da Casa do Douro.

O requerimento surge logo após a visita que os deputados da Comissão Parlamentar de Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas, presidida por Pedro Soares, deputado do Bloco, realizaram, segunda e terça-feira às regiões de Lafões e do Douro, durante a qual tiveram oportunidade de reunir com centenas de agricultores e técnicos, e de comprovar o sentimento de grande descontentamento e desânimo que se vive no sector.

Ler mais...
 
Bloco quer esclarecimentos sobre dificuldades da Casa do Douro
25-Abr-2010

casa_do_douro.jpg

Vários trabalhadores da Casa do Douro continuam com salários em atraso desde Dezembro de 2009 e cerca de 20 já rescindiram contrato devido à falta do seu pagamento.

Em causa está a grave situação financeira desta instituição, cuja dívida ao Estado ascende a 110 milhões de euros e ao sistema financeiro a 20 milhões de euros. Mas refere o presidente da Casa do Douro que os salários estariam garantidos se fosse paga a verba “indevidamente retida” por serviços prestados ao Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto entre 2005 e 2007, com o valor de cerca 2, 55 milhões de euros.

Assim, o Bloco de Esquerda questiona o Governo, através do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, sobre quantos trabalhadores da Casa do Douro continuam com salários em atraso e qual o número de postos de trabalho ameaçados? Confirma o Ministério a dívida por saldar por serviços prestados pela Casa do Douro ao Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, entre 2005 e 2007? Quais têm sido os resultados das reuniões do grupo de trabalho criado em Dezembro de 2009 para resolver os problemas da Casa do Douro? Porque motivo ainda não foi aplicado um plano de saneamento que permita a resolução das dívidas da Casa do Douro e assegure a sua sustentabilidade financeira? Para quando está prevista a clarificação das competências da Casa do Douro? Veja aqui as perguntas ao Governo.

 
BE Vila Real ergue muro contra presença de tropas portuguesas no Afeganistão
16-Abr-2010

antinato.jpgComo forma de oposição à presença portuguesa no Afeganistão, o Bloco de Esquerda  de Vila Real “instalou-se”, no passado dia 15, junto à Capela Nova (Rua dos Combatentes da Grande Guerra), erguendo um muro de cartão, ornamentado com alguns “recados” e mensagens dirigidas à NATO (Aliança Atlântica).

Esta “invasão” ao território afegão não é bem vista por Bela Castro, militante do Bloco, que critica as “falsas intenções” de países que “não pretendem proteger este território mas aproveitar-se das contrapartidas resultantes desta ocupação”. “A luta contra o terrorismo não deveria assentar numa política de invasão mas de defesa e protecção. Não faz sentido que, em época de crise, o governo invista quantidades desnecessárias de dinheiro a alimentar uma campanha militar inútil. O conceito de defesa bélica, para o BE, tem como prioridade a desmilitarização e a protecção civil”, refere.

Ler mais...
 
Quercus chumba barragens do Alto Tâmega
15-Abr-2010

quercus_logo.jpgOs ambientalistas deram parecer negativo à construção das barragens de Gouvães, Padroselos, Alto Tâmega e Daivões. "Os benefícios são escassos face aos aspectos negativos" dos projectos, diz a Quercus.  

O período de discussão pública sobre a construção destas barragens terminou no dia 14 de Abril e os ambientalistas da Quercus não deixaram de elaborar o seu parecer. "Os prejuízos são demasiado avultados para os escassos benefícios decorrentes da construção destas quatro barragens, pelo que estas perdem sentido perante as alternativas viáveis que existem neste momento", diz o comunicado da associação.

Ler mais...
 
Uma década perdida para a economia da Região Norte
12-Abr-2010

portugal-mapa.gif

Em dez anos, o Norte perdeu terreno face à UE. Centro manteve posição. Resto do país cresceu.

No espaço de uma década, o Norte perdeu o comboio da União Europeia e ficou mais pobre. Foi a única região a chegar a 2007 pior do que estava dez anos antes, isto ainda antes de a crise económica ter atingido em cheio as regiões mais exportadoras, como esta.

Em 1997, a riqueza produzida por cada habitante da Região Norte correspondia a 63,6% da média da UE. Nessa altura, entre os Quinze países (deixando de fora os da Europa de Leste que aderiram à comunidade muito depois de Portugal), só os Açores e a Extremadura espanhola eram mais pobres do que o Norte.

Dez anos depois, a região não tinha recuperado face aos parceiros comunitários, ou seja, não tinha diminuído a distância face à riqueza produzida no resto da Europa. Pelo contrário, estava comparativamente mais pobre, já que o Produto Interno Bruto tinha caído para 60,3% da média comunitária.

Ler mais...
 
<< Início < Anterior | 21 22 23 24 25 26 27 28 29 | Seguinte > Final >>

Resultados 190 - 198 de 257
14449778_1017459351699565_1908966147365647017_n.jpg
O que quer o Bloco?
oet2.jpg
Jornal Orçamento

capajornalnov16.jpg

Legislativas 2015
Vota Bloco de Esquerda
Revista Vírus
Revista Vírus
© 2017 Site Distrital de Vila Real - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.