Início arrow Noticias
Bem Vind@s!
Início
Noticias
Agenda
Opinião
Documentos
Eleições
Ligações
Sugestões e Denúncias
adere.jpg
 
tv_esquerda
 
 







vilareal@bloco.org
Distrital de Vila Real esteve presente na VII Convenção do Bloco de Esquerda Imprimir e-mail
10-Mai-2011
delegadosas pelo distrito: João Sousa,    Ariana Meireles, Irina Castro e Paulo Seara


A Distrital do Bloco de Esquerda de Vila Real esteve presente na VII Convenção do Bloco, que teve lugar no passado fim-de-semana. Estiveram presentes como delegadas pelo distrito Ariana Meireles e Irina Castro, fazendo também parte da delegação vilarealense Paulo Seara e João Sousa. Irina Castro, cabeça de lista pelo distrito às legislativas de dia 5 de Junho, fez ainda parte da Mesa da Convenção. Durante a Convenção os e as delegadas eleitas por Vila Real tiveram ainda oportunidade de partilhar com as e os restantes delegados as questões do Distrito que mais as preocupam, e encontrar pontes de ligação com os distritos vizinhos, como Bragança, Viseu e Braga.

 
Eleitos delegados e delegadas de Vila Real à VII Convenção Imprimir e-mail
03-Mai-2011

Eleitos os delegados para a convenção Os aderentes do Bloco do distrito de Vila Real elegeram, na sexta-feira passada, os 4 delegados que participarão na VII Convenção Nacional do Bloco, que decorre a 7 e 8 de Maio, em Lisboa.

O distrito será representado por 2 delegados eleitos pela moção A e outros 2 delegados eleitos pela moção C. A moção B e D não apresentaram lista no distrito. 

 
Discurso sobre o 25 de Abril na Assembleia Municipal Imprimir e-mail
25-Abr-2011

25_de_abril_cravo.gif

 

 

O Bloco de Esquerda de Vila Real apresentou na Assembleia Municipal Extraordinária do 25 de Abril, um discurso que tem em conta as dificuldades atravessadas actualmente no país e que tornam necessário, mais do que nunca desde 1974, ter o espírito de Abril presente. Pode ler o texto aqui.

 
José Soeiro, esteve presente na Aula Magna da UTAD Imprimir e-mail
06-Abr-2011
O deputado do Bloco de Esquerda pelo Porto, José Soeiro, esteve presente na Aula Magna da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, numa conferência organizada pelo Núcleo de Estudantes de Serviço Social (NESS) no passado dia 5 de Abril, participou também Assunção Cristas deputada do CDS-PP. O tema da conferência inserida num programa de actividades no NEES, debateu o Futuro do Estado Social. A audiência teve a oportunidade que conhecer as propostas de duas forças políticas antagónicas, para a área social, e no final realizou-se uma sessão de perguntas.
 
A conclusão desta conferência mostra que do lado do BE o compromisso pelo manutenção dos Estado Social, baseado nos serviços públicos essências e vitais que não podem ser mercantilizados, para o qual todos os cidadãos contribuem através da progressividade dos impostos, é um meio de atingir a coesão social inapagável. Através da propriedade colectiva dos bens sociais, realiza-se uma maior harmonização social entre ricos e pobres. Por outro lado, o CDS-PP prefere – e vem contribuindo com o PSD e o PS– para um Estado Social minimal, onde se privatizam funções vitais, que constituem monopólios sem concorrência natural, e onde o cidadão passa à condição de cliente, através da ardilosa liberdade de escolha pessoal na aquisição de bens e serviços vitais. Para o CDS- PP o estado deve apoiar em situações limite e por tempo limitado através de apoios supletivos. Cada um deve preocupar-se com a sua condição e fazer co-pagamentos. Para o BE, a nossa condição iminentemente humana deve ser solidária, evitando exacerbar de uma sociedade de super-homens.
 
Padre Max e Maria de Lurdes foram assassinados há 35 anos Imprimir e-mail
02-Abr-2011

No dia 2 de Abril de 1976, o Padre Maximino Barbosa de Sousa e a sua aluna Maria de Lurdes, de 19 anos, foram assassinados pela explosão de uma bomba no carro em que seguiam. O atentado foi da autoria do movimento fascista MDLP, mas os seus autores nunca foram condenados.

Ler mais...
 
Cordão humano pelo regresso do comboio da Linha do Corgo Imprimir e-mail
02-Abr-2011
Neste sábado, um cordão humano em volta da estação de Vila Real reivindicou o regresso do comboio da Linha do Corgo, que foi encerrada há dois anos por razões de segurança. A acção foi convocada pelo Movimento Cívico pela Linha do Corgo.

“Não se justifica que uma obra de 23 milhões de euros demore dois anos a concretizar-se quando outros investimentos da REFER, que custam 70 milhões de euros para três quilómetros, andam para a frente”, disse Daniel Conde, do Movimento Cívico pela Linha do Corgo (MCLC).

Segundo a agência Lusa, no cordão humano, convocado pelo MCLC, participaram antigos passageiros, que agora são obrigados a viajar em transporte alternativo. Estiveram também presentes militantes do Bloco de Esquerda e do Partido Ecologista Os Verdes (PEV), que apoiaram a acção.
Ler mais...
 
<< Início < Anterior | 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 | Seguinte > Final >>

Resultados 61 - 66 de 166
© 2022 Site Distrital de Vila Real - Bloco de Esquerda
Joomla! is Free Software released under the GNU/GPL License.